Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Uberaba lança programa pós-COVID para moradores com sequelas da doença

Postado em 28 de julho de 2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Imagem Internet*


Os atendimentos são feitos por equipe multidisciplinar, em unidade de saúde exclusiva para pessoas que tiveram a doença e apresentam sequelas.

Uberaba lançou esta semana o Programa de Atendimento Pós-COVID em unidade de saúde exclusiva. O atendimento, que está sendo realizado na Unidade Regional de Saúde (URS) Lineu José Miziara, no Bairro São Cristóvão, é voltado para pacientes que tiveram a doença e, mesmo depois de curados, ainda apresentam sequelas, como cefaleias, cansaço excessivo, fraqueza e dor muscular.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Uberaba, a nova assistência está sendo prestada por equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogos da prefeitura.

A equipe também conta com parceria da área de fisioterapia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). “Caso o paciente, após avaliação clínica, necessite de intervenção de um pneumologista ou de outra especialidade médica, ele será encaminhado para a especialidade que o caso requer e, assim, terá a continuidade de seu tratamento assegurada”, complementa Tacimara de Oliveira Reis, chefe do Departamento de Atenção Especializada, da Saúde Municipal. Ainda de acordo com Tacimara, a Unidade de Atendimento Pós-COVID disponibilizará exames laboratoriais e de imagem necessários para a reabilitação dos pacientes. “A Unidade de Reabilitação Pós-COVID deu início às atividades em parceria com o Programa Melhor em Casa, que tem como um dos eixos centrais o objetivo de desospitalização com cuidado continuado no domicílio. Com isso, os pacientes que têm condições de se locomover podem ir até à URS para acompanhamento, deixando para o Melhor em Casa aqueles pacientes mais acometidos”, disse Tacimara.

Além das consultas médicas e de enfermagem e das sessões individuais de fisioterapia e psicologia, os pacientes pós-COVID também serão atendidos em atividades de grupo ao ar livre, respeitando as regras de distanciamento preventivo e em espaço físico adequado, na própria unidade de saúde, visando à reabilitação. O monitoramento dos pacientes para a reabilitação será realizado, inicialmente, por uma fisioterapeuta, que fará os agendamentos das sessões onde serão realizados procedimentos de fisioterapia respiratória e motora, após avaliação e indicação do médico do programa. O paciente receberá alta após atendimentos necessários, como as sessões de fisioterapia e demais procedimentos realizados pela equipe multidisciplinar. “Após alta, o paciente ainda será acompanhado pelo fisioterapeuta, através de visitas domiciliares, com o objetivo de conferir se as atividades complementares, programadas para sua reabilitação, estão sendo realizadas adequadamente, até seu desligamento definitivo do programa”, diz nota da Secretaria de Saúde de Uberaba. 

Vacinação em Uberaba chega ao público de 29 anos na sexta-feira (30/7)

Nesta terça-feira (27/7), será a vez das pessoas de 32 anos serem vacinadas contra o novo coronavírus; na quarta-feira (28/7), as pessoas de 31; na quinta (29/7), as de 30; e na sexta-feira (30/7), as de 29. Já no sábado (31/7), ocorre na cidade o dia D da 2ª dose.

Conforme a Secretaria de Saúde de Uberaba, a vacinação dos trabalhadores da indústria que ainda não compareceram segue durante esta semana e será voltada para as pessoas a partir de 30 anos.

Na quarta-feira (28/7), além das pessoas de 31 anos, a vacinação também contemplará os trabalhadores com 28.  

Uberaba considera que a pandemia da COVID-19 está sob controle na cidade

A prefeitura divulgou na noite da última sexta-feira (24/7) resultados do Sistema de Fases e afirmou que os dados apontam para índices controláveis e em queda na pandemia da COVID-19. “Levando-se em conta o critério de avaliação adotado pelo município (Sistema de Fases), Uberaba chegou à pontuação 1,50, o que significa, em resumo, índices controláveis”, diz nota. Ainda de acordo com os dados, a taxa de ocupação de leitos de enfermaria/COVID ficou em 47% e a de UTI/COVID, em 71%. O número de mortes causadas pela doença em Uberaba reduziu consideravelmente neste mês de julho, com relação aos meses de junho, maio e abril.

Entre os dias 1º e 26 de julho, foram registradas 62 mortes causadas pela COVID-19 em Uberaba. Em junho, foram 134; em maio, 224 óbitos; e em abril, o mês mais letal, 240.  Já com relação aos novos casos da doença, a cidade contabilizou, no mesmo período, 2.901. Em junho, foram 3.927; maio, 5.351 (o mês com mais casos positivos); e em abril, 4.847.

Fonte: Estado de Minas

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários