Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Uberlândia e Uberaba aparecem entre as 10 cidades com mais mortes no estado

Postado em 9 de agosto de 2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Covid-19*


As duas cidades do Triângulo Mineiro figuram também entre as 10 com mais casos, ocupando a 2ª e 6ª colocação no ranking da Secretaria Estadual de Saúde.

Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, estão entre os 10 municípios mais atingidos pela COVID-19 em Minas Gerais, em relação ao número de casos e mortes. Os dados são do Painel de Monitoramento da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

Atualmente, Minas tem 1.975.715 confirmações e 50.639 óbitos causados pelo novo coronavírus.  Os números do Painel de Monitoramento são atualizados todos os dias pela Secretaria de Saúde. Entre as 10 cidades com mais casos de COVID-19 no estado, estão: 

  1. Belo Horizonte – 260.392 casos
  2. Uberlândia – 111.287 
  3. Contagem – 44.295 
  4. Juiz de Fora – 41.362 
  5. Montes Claros – 40.7171 
  6. Uberaba – 36.771 
  7. Ipatinga – 32.100 
  8. Betim – 30.717 
  9. Governador Valadares – 28.973 
  10. Pouso Alegre – 23.175 

Uberlândia é a segunda cidade que mais confirmou pessoas infectadas pelo novo coronavírus em todo o estado, perdendo apenas para a capital Belo Horizonte.

Uberaba ocupa a sexta colocação no número de casos confirmados da COVID-19, em MG. Em relação às duas últimas semanas em Uberlândia, na questão de pessoas atingidas por faixa etária na cidade, os grupos entre 50 e 59 anos e 40 e 49 anos foram os mais infectados. 

Em distribuição por raça, os pardos e brancos são os mais contaminados – 63,32% de pessoas pardas e 31,16%, brancas. Os homens são maioria entre as pessoas com COVID-19 em Uberlândia, 59,55% – 40,45% das mulheres pegaram COVID na cidade. 

Em Uberaba, os números diferem um pouco.Os grupos de faixa etária mais infectados na vizinha Uberaba também são de 50 a 59 anos. 

Na distribuição por raça, 73,33% das pessoas que pegaram o novo coronavírus são brancas. Já em relação aos pardos, 23,33% foram contaminados com a COVID. Cerca de 66,67% dos que pegaram a doença são homens e 33,33%, do sexo feminino.
 

Já no ranking de cidades com mais mortes, apenas Pouso Alegre ficou de fora em comparação com a tabela do número de casos. Ribeirão das Neves é quem ocupa a décima colocação, com 741 óbitos. Uberlândia e Uberaba mantiveram as mesmas posições.

As cidades com mais mortos em decorrência da COVID no estado, são: 

  1. Belo Horizonte – 6.234 mortes
  2. Uberlândia – 2.774
  3. Juiz de Fora – 1.869 
  4. Contagem – 1.789 
  5. Betim – 1.301 
  6. Uberaba – 1.207 
  7. Governador Valadares – 1.183 
  8. Montes Claros – 929 
  9. Ipatinga – 886 
  10. Ribeirão das Neves – 741 

 

A taxa de letalidade em Uberlândia é de 2,49%, isso significa que dos 111.287 casos na cidade, 2,49% deles foram fatais. A taxa em Uberaba é de 3,28%. Em média, 7,3% das pessoas que se contaminam com o coronavírus em Uberaba precisam ser internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) – 92,7% realizam o isolamento.

Em Uberlândia, a taxa é um pouco maior, 9,33%. Cerca de 90,67% dos casos não precisam dos procedimentos mais sérios. Uberlândia, mesmo com a campanha de vacinação tendo atingido 500 mil doses aplicadas, com 348.480 só da primeira dose, as taxas de ocupação em leitos de UTI atingiram novamente a marca de 100%. 

Em relação à aplicação de vacinas nas duas cidades, 145.877 pessoas receberam a segunda dose em Uberlândia e 19.405, a vacina da Janssen, em dose única. Em Uberaba, foram 185.688 pessoas imunizadas com a 1ª e 57.831, com a segunda – 7.902 vacinas da Janssen foram aplicadas na cidade. 

Uberaba amplia acesso à testagem, afirma Secretaria de Saúde 

A diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Uberaba, Ana Maria de Oliveira Bernardes, explica que Uberaba é sede Macrorregião (Triângulo Sul) com 27 municípios, sendo única referência de leitos Covid na maioria delas, e que portanto, é necessária a compreensão das ações para mitigação, que envolve todos os municípios e não apenas Uberaba. 
“Porém, o município de Uberaba vem ampliando o acesso à testagem, que é oferecida nos diversos serviços da atenção primária, bem como em centro de atenção à COVID, o CeCovid, na URS São Cristóvão e a UMS Roberto Árabe, garantindo, assim, o mais precoce possível o resultado do paciente e de seus contactantes”, afirma a diretora. 

Ela fala que foi possível instituir uma Comissão de Investigação e Controle de surtos na cidade, que é realizada através de um grupo técnico que reúne servidores das áreas de Epidemiologia, Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador. 
O grupo vem atuando no controle de surtos em inúmeras empresas da cidade, procurando trabalhar na mitigação de novos casos.

Ela alega que o município vem acompanhando esse trabalho e que a equipe emite comunicados para esses locais, avisando sobre possíveis casos da COVID, através do e-mail empresainformacovid@uberaba.mg.gov.br. 
“Além disso, o município acelera a vacinação com unidades funcionando até às 20h para atender a população trabalhadora e, atualmente, vacinando a faixa de 29 anos.

A diretora alerta que a população precisa buscar o diagnóstico e assistência aos primeiros sinais e sintomas, já que a doença não inicia em uma fase grave. Entretanto, ela comenta que o público tem dificuldade de compreensão por não entender as regras de distanciamento, e isso acaba aumentando o número de internados em UTI, o que é um quadro preocupante. 
“Importante destacar que o número de óbitos de Uberaba caiu de um pico de 237 em abril, para 52 em julho. O número de casos positivos caiu de 5.351 em maio, para 1.835 em julho”, comenta. 

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários