Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Greve dos caminhoneiros em Uberaba

Postado em 9 de setembro de 2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Greve*


‘Não duvide da capacidade de um caminhoneiro’, alertou um ativista, quando apontava para os caminhões parados nas margens da BR-050

Caminhoneiros desconfiaram de áudio enviado pelo presidente Jair Bolsonaro e seguem paralisados .

Apesar do áudio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pedindo pelo fim das paralisações, caminhoneiros seguem interditando rodovias pelo segundo dia consecutivo. Segundo o Ministério da Infraestrutura, foram registradas manifestações nesta quinta-feira (9) em 15 estados: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia. Maranhão, Roraima, Pernambuco e Pará.

Santa Catarina registrou dois episódios de violência durante os atos: um caminhão que tentou furar o bloqueio foi apedrejado nesta quarta-feira (8). Além disso, a Polícia Militar precisou disparar tiros para o alto para conter alguns caminhoneiros, em vídeo que circula nas redes sociais.

Entidades ligadas à classe, e que atuaram em outros protestos, não aderiram aos atos dessa vez. Afrânio Kieling, presidente da Federação das Empresas de Transporte Cargas e Logísticas do Sul (Fetran-sul), diz que é uma manifestação heterogênea e que não reivindica nenhuma pauta “relacionada ao setor, é uma questão política”.

“Entendemos que aqueles que querem paralisar que fiquem em casa, mas não tranquem a estrada e impeça quem quer trabalhar. Entendemos que o direito é de cada um, mas que não pode atrapalhar o direito do outro de trabalhar”, conclui.

A categoria está dividida se comparecem ou não aos protestos. Aderiram ao movimento grupos que apoiam as ameaças de Jair Bolsonaro (sem partido) ao Supremo Tribunal Federal (STF). Eles defendem três ações diretas de inconstitucionalidade, que tratam da política nacional de piso mínimo, implementada por meio de lei durante o governo Michel Temer (MDB), que ainda não foram julgadas pela Corte. 

Em Uberaba a Manifestação na BR-050, nas imediações do Posto Zote

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários